O que é escoliose?

A escoliose é uma curvatura anormal da coluna para um dos lados do tronco, determinada pela rotação das vértebras. A deformidade pode ser vista olhando a pessoa de costas, e é razoavelmente aparente.

Entretanto, ela é diferente da cifose e da lordose, consideradas desvios fisiológicos normais da coluna vertebral. Isso porque elas só podem ser observadas com a pessoa de lado.

Em outras palavras, a principal característica da escoliose é a presença de uma curvatura lateral no plano tridimensional do movimento. Sendo assim, a curvatura pode ser esquerda/direita, frente/costas e ao redor do próprio eixo pela rotação de uma vértebra. Então, isso lhe confere a aparência de um C (uma só curvatura) ou de um S (mais de uma curvatura).

O que é escoliose

A condição não decorre de maus hábitos posturais. Ao contrário. É a curva da coluna própria da escoliose que, em muitas situações, é responsável pela má postura, já que esse tipo de desvio pode provocar alterações no corpo todo.

Basicamente, a escoliose pode ser classificada em estrutural ou funcional (não estrutural). Então, nas estruturas, a deformidade óssea está correlacionada com um problema congênito ou adquirido, que afeta diretamente determinado segmento da coluna. Portanto, na maioria dos casos, é irreversível.

Já nas funcionais, a estrutura óssea permanece preservada.  As curvaturas surgem como manifestação secundária para compensar os desajustes causados por um distúrbio em outra parte do corpo. Entre esses distúrbios, está o crescimento assimétrico das pernas, por exemplo. Entretanto, no geral, as curvas funcionais são flexíveis e podem ser corrigidas com tratamento.

O que causa escoliose

Atualmente, a maioria dos casos de escoliose possuem origens desconhecidas. Nos casos em que a causa é diagnosticada, o desvio pode ser genético, ou ser provocado por alguma anomalia adquirida ao longo da vida. Isso também pode estar associado a alterações ósseas, musculares ou neurológicas.

Para que essas anomalias possam ocorrer, vale destacar alguns hábitos posturais inadequados. Outras possíveis causas são os traumatismos, tumores, obesidade, atividade física feita de forma incorreta, sedentarismo, tabagismo, entre outros.

Sendo assim, as causas são vastas, mas é sempre possível saber o que fez a escoliose aparecer. Entretanto, para isso, será preciso buscar auxílio de um profissional médico. Dessa forma, você terá o acompanhamento do qual precisa para combater essa condição.

Como dar o diagnóstico

Para o diagnóstico da escoliose, são feitos exames clínicos minuciosos, além de exames de raio X da coluna. Em alguns casos, é necessário recorrer a tomografia computadorizada e ressonância magnética para se ter um diagnóstico mais preciso e encaminhar o tratamento correto.

Especificamente para essa doença, é indicado o teste de Adams, (flexão do tronco para frente e para baixo, onde deixa visível a curvatura e a giba). Isso porque esse teste tem se mostrado útil para o diagnóstico precoce de doenças que se manifestam na infância e adolescência.

Ele é realizado em poucos minutos, e permite identificar os desvios no alinhamento da coluna e assimetria no tronco e presença de gibosidade. Dessa forma, fica muito mais fácil detectar esse tipo de problema na coluna.

Tratamentos da escoliose

Existe uma porcentagem de desvios na coluna que são assintomáticos. Portanto, quando o problema se manifesta, o tratamento leva em consideração a idade do paciente e o grau de curvatura, intensidade da dor e características da deformidade.

O objetivo do tratamento é fazer com que a coluna pare de se curvar e recupere suas funções, além de aliviar os sintomas. Para conseguir identificar a causa do problema, é preciso tratar a doença com base na forma correta. Portanto, isso é muito frequente em casos de obesidade, onde o paciente precisa encontrar uma forma de perder peso.

Atualmente, o tratamento para escoliose mais utilizado inclui técnicas de fisioterapia, exercícios de alongamento para conseguir fortalecer a musculatura, e estimulação elétrica. As órteses também são aliadas para conseguir deter a progressão da curva e manter os ossos e articulações na posição adequada. Esse tratamento conservador também faz o uso de medicamentos como analgésicos e relaxantes musculares para alívio da dor.

A intervenção cirúrgica para a estabilização da coluna só é indicada em pacientes com problemas muito específicos. Então, na escoliose, só é dada essa opção para pacientes que possuam desvio superior a 50º, onde a dor costuma ser intensa e existe comprometimento na função pulmonar.

Como evitar a escoliose?

Os cuidados com a coluna precisam começar desde a infância. A criança precisa aprender a desenvolver a postura correta no seu dia a dia. Sendo assim, a postura ideal é aquela que exige menos esforço muscular para garantir a proteção da estrutura óssea. Esses hábitos precisam ser mantidos durante a vida toda.

Além da postura, o ideal é manter a massa corporal dentro dos padrões para sua altura e idade. Estar acima do peso é um grande risco e, com isso, surge o desvio da coluna. Isso porque, além de o peso alterar o equilíbrio do corpo, ele provoca o desgaste nas articulações.

Então, para se manter dentro do peso, é preciso evitar o sedentarismo e praticar exercícios físicos regularmente. Dessa forma, além de fortalecer a musculatura das costas, quadris e abdômen, eles ajudam na sustentação da coluna. É indicado também adotar uma alimentação saudável rica em cálcio e mineral essencial.

Além dos cuidados corporais, é preciso ter cuidado no momento de realizar tarefas. Por isso, é preciso ter atenção ao transportar objetos pesados. No entanto, se surgir uma dor na coluna, não é indicado se automedicar, pois o remédio apenas mascara o real problema. Sendo assim, é preciso procurar ajuda médica diante de qualquer alteração que aponte um desvio na coluna.

Outra indicação para evitar a escoliose é escolher cuidadosamente o tipo de calçado e a altura dos saltos, para não forçar a coluna vertebral. Sapatos muito altos, ou muito baixos, provocam alterações no corpo e alteram o posicionamento da coluna. E, se houver alteração nessa região, ocorrem mudanças em toda a coluna, para que assim, a posição do tronco e equilíbrio sejam preservados.

Relevantes

Trabalhar com dropshipping para ganhar dinheiro vale a pena?

Se você está pensando em começar a trabalhar com o modelo de negócios de dropshipping,…

Saiba como ganhar dinheiro online com a Shopee

Recentemente, a plataforma de vendas shopee anunciou um programa inovador para gerar renda e como…

7 aplicativos para ganhar dinheiro assistindo a vídeos online

Se você está buscando uma maneira eficaz de ganhar dinheiro adicional na internet, existem aplicativos…

Ainda da para ganhar dinheiro com blog em 2023?

Bem-vindo a mais uma oportunidade de aprender como ganhar dinheiro online. Hoje, vamos mostrar-lhe uma…

Como ganhar dinheiro com marketing digital

Quer saber como você pode mudar de vida esse ano ainda? Então você está no…

Nós do site Coluna Saúde sempre recomendamos a busca por um especialista médico. Nosso intuito é apenas agregar informações.

© 2022 Coluna Tech – Todos os direitos reservados.