O que é nervo ciático? Como identificar e como tratar

Atualmente, uma das maiores dúvidas quanto a saúde das pessoas tem ligação com o nervo ciático. O que ele realmente é, e como é possível identificar problemas e tratá-los? Pois saiba que existem métodos para entender mais sobre o nervo ciático, e você acompanha mais nesse texto.

Ele é o maior nervo do corpo humano, e é formado por diversas raízes nervosas, todas vindas da coluna vertebral. Sendo assim, o nervo ciático se inicia ao final da coluna humana, passa pelos glúteos, pela parte posterior da coxa e vai até o joelho.

O que é nervo ciático

Lá, ele se divide entre o nervo tibial e o fibular comum, para ir até os pés. E, após viajar tanto pelo corpo humano, o nervo ciático pode causar grandes dores, além de sensação de formigamento, choque elétrico ou até mesmo pontadas.

Todo o problema da dor, em geral, começa a acontecer quando existe a compressão, ou inflamação, no nervo ciático. Então, surge a dor ciática. Ela causa dores intensas no fundo das costas, pernas ou glúteos, além de dificuldade em manter a coluna ereta, e até dor ao andar.

Sendo um problema tão sério e perigoso, as dores no ciático exigem que você procure um profissional médico, da área da ortopedia, ou ainda um fisioterapeuta. Isso porque são esses os profissionais da saúde que podem te orientar para buscar o tratamento necessário.

Dessa forma, será possível encerrar a inflamação ou compressão do nervo ciático através do tratamento encaminhado pelos médicos. Em geral, ele envolve medicamentos específicos, a realização de exercícios e, algumas vezes, sessões de fisioterapia.

Quais são os principais sintomas?

Como você pode conferir acima, o nervo ciático pode causar diversas dores e outros problemas, caso seja danificado. Sendo assim, existem muitos sintomas que podem realmente indicar essa condição para o paciente, para que ele procure ajuda médica. Confira quais são os principais sintomas:

·        Dor no fundo das costas que irradia para o glúteo ou uma das pernas;

·        Dor nas costas que piora ao sentar;

·        Sensação de choques elétricos ou queimação no glúteo ou perna;

·        Fraqueza na perna do lado afetado;

·        Sensação de formigamento na perna.

Em geral, todos esses sintomas costumam aparecer após alterações na coluna, entre elas a hérnia de disco, artrose ou até espondilolistese. Sendo assim, o que você estiver sentido pode acabar sendo indicação de que algum problema maior está por vir, ou até já está em sua vida.

E é por isso que é tão importante procurar um ortopedista ou terapeuta de sua confiança, para que todos os testes necessários sejam realizados. Os testes são realizados em consultório, e exigem exames de raio X da sua coluna para entender se existem alterações na área, comprimindo o nervo.

Como saber se realmente é dor ciática?

Se você está sentindo algum, ou alguns, dos sintomas descritos acima, o melhor a se fazer é procurar um diagnóstico oficial, com a ajuda de um médico. Isso porque apenas eles poderão realizar todos os testes para se ter a real certeza de que o seu nervo ciático está afetado.

Então, o seu médico irá realizar testes que envolvem o paciente deitar de barriga para cima, levantando a perna esticada da maca. Esse exame permite encontrar possíveis dores, ou ainda sensação de formigamento, no local. Assim, é possível detectar a compressão ciática.

Então, ao se deparar com alguma dor na perna que não foi levantada, o paciente estará sofrendo de uma grave alteração na coluna. Entre elas, a hérnia de disco extrusa, um problema muito sério, e que pode afetar seriamente a sua saúde.

Além desse teste, os exames de imagem, como o raio X e a ressonância magnética, também vão ajudar a dar ao médico uma avaliação mais precisa da coluna. Assim, é muito mais fácil de se entender o que realmente está comprimindo o nervo ciático.

Existe a possibilidade de que a dor seja apenas de origem muscular, ocorrendo quando a coluna se encontra saudável e inalterada. Nesses casos, o tratamento acaba sendo muito mais simples, rápido e confortável.

Entretanto, existe a chance de o nervo estar realmente danificado, ainda que seja raro. Sendo assim, pode ser que o seu caso exija a realização de um eletroneuromiograma, que é um exame que vai analisar o funcionamento do nervo, em caso de acidentes.

O que fazer para aliviar o nervo ciático?

Após a identificação do distúrbio no nervo ciático, o seu médico ortopedista, ou fisioterapeuta, irá indicar um tratamento que melhor atenda a sua condição. Eles podem ser de tipos variados, e os mais comuns são:

1.     Remédios

Em geral, os medicamentos são os mais utilizados para combater a dor ciática. Entre eles, se encontram o paracetamol e o ibuprofeno, além de outros mais fortes, derivados da morfina, como o tramadol.

Além deles, também é comum utilizar diazepam, em conjunto com um relaxante muscular. Entretanto, existe uma forma natural de se combater essa dor, através da vitamina B. Isso ocorre graças a função dessa vitamina, que é de reforçar os nervos.

2.     Massagem

Outra forma de aliviar as dores no nervo ciático é através das sessões de massagem. Isso porque a massagem com óleos essenciais, ou ainda o creme hidratante, é uma das melhores formas de se tratar as dores na região, de maneira caseira.

Essas sessões de massagem devem aliviar a dor na região ciática, além de melhorarem a movimentação, relaxando os músculos das costas, glúteos e pernas. Assim, é possível diminuir a compressão do nervo. Entretanto, as massagens devem ser realizadas por massagistas e fisioterapeutas profissionais, além de ainda ser preciso dos medicamentos.

3.     Exercícios

Por fim, uma das melhores formas de se tratar dores no nervo ciático é através dos exercícios leves. Pode parecer controverso, mas é o recomendado por especialistas. Isso porque o repouso faz com que a dor se intensifique. Mas, antes de começar, você deve se alongar.

Assim, será preciso aprender a realizar os exercícios de alongamento que exigem com que você esteja deitado de barriga para cima, abraçando as pernas. Após alguns dias, com a intensidade das dores menor, é possível realizar exercícios de fortalecimento muscular.

Referencial bibliográfico:

BEM ESTAR. Dor nas costas: saiba como evitar e tratar. Disponível em: <https://g1.globo.com/bemestar/noticia/dor-nas-costas-saiba-como-evitar-e-tratar.ghtml>. Acesso em: 10 de abril de 2021.

BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Saúde da Coluna. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2116-saude-da-coluna>. Acesso em 5 de abril de 2021.

BLOG DA SAÚDE. Postura – Saiba como cuidar da saúde da coluna. Disponível em: <http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53256-postura-saiba-como-cuidar-da-saude-da-coluna>. Acesso em 8 de abril de 2021.

DEFINO, Helton L; PUDLES, Edson; ROCHA, Luiz E. M (Orgs.). Coluna Vertebral: Lesões Traumáticas. Porto Alegre: Artmed, 2020.

KNOPLICH, José. Viva bem com a coluna que você tem. São Paulo: Ibrasa, 29ª edição, 2002.

MUNDO EDUCAÇÃO. Coluna Vertebral. Disponível em: <https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/coluna.htm>. Acesso em 10 de abril de 2021.

SILVA, Isabela C. S; D’Ippolito, Giuseppe; Rocha, Antonio José da. Coluna Vertebral. Rio de Janeiro: Elsevier; 1ª edição, 2011.

Relevantes

Trabalhar com dropshipping para ganhar dinheiro vale a pena?

Se você está pensando em começar a trabalhar com o modelo de negócios de dropshipping,…

Saiba como ganhar dinheiro online com a Shopee

Recentemente, a plataforma de vendas shopee anunciou um programa inovador para gerar renda e como…

7 aplicativos para ganhar dinheiro assistindo a vídeos online

Se você está buscando uma maneira eficaz de ganhar dinheiro adicional na internet, existem aplicativos…

Ainda da para ganhar dinheiro com blog em 2023?

Bem-vindo a mais uma oportunidade de aprender como ganhar dinheiro online. Hoje, vamos mostrar-lhe uma…

Como ganhar dinheiro com marketing digital

Quer saber como você pode mudar de vida esse ano ainda? Então você está no…

Nós do site Coluna Saúde sempre recomendamos a busca por um especialista médico. Nosso intuito é apenas agregar informações.

© 2022 Coluna Tech – Todos os direitos reservados.