O que é uma cirurgia minimamente invasiva?

Muitas pessoas possuem medo de realizar procedimentos cirúrgicos em qualquer região do corpo. Esse medo é justificado pelos grandes cortes, dores, riscos de sangramento, infecção e as cicatrizes que esses procedimentos podem causar. Entretanto, conforme o Instituto de Patologia da Coluna, com o avanço da medicina moderna, a cirurgia minimamente invasiva já é realidade.

Atualmente, muitas delas estão sendo desenvolvidas para evitar se fazer grandes cortes que levam tempos para cicatrizar após o procedimento cirúrgico. Dessa forma, os procedimentos acabam sendo muito mais rápidos, seguros, eficientes e não assustam tanto os pacientes.

cirurgia minimamente invasiva

O principal objetivo da cirurgia minimamente invasiva é resolver a anomalia no corpo sem agredir o organismo do paciente. Assim, ela trabalha para preservar a anatomia da melhor forma possível.

Porém, para esse tipo de procedimento ocorrer, é necessário que seja considerado eficiente para tratar a doença. De nada adianta fazer uma pequena incisão se o real problema não for tratado de forma correta.

Quais as vantagens da cirurgia minimamente invasiva?

Ao escolher esse tipo de procedimento, estima-se que o paciente tenha um tempo de recuperação bastante reduzido. Além disso, também, as chances de se ocorrerem complicações, como infecções e sangramentos, são bastante baixas.

Outro ponto é que as cicatrizes deixadas pela cirurgia são bastante reduzidas, e as dores sentidas após o procedimento são bem baixas.

Apesar de parecer uma boa opção para qualquer procedimento, nem sempre o método minimamente invasivo será a real solução do seu problema. Dessa forma, somente um profissional capacitado pode recomendar esse método para tratar a sua doença.

Em vários casos, as cirurgias tradicionais ainda são as mais recomendadas para solucionar determinados problemas de saúde.

Aplicações da cirurgia minimamente invasiva

A cada dia que passa, as cirurgias minimamente invasivas estão sendo usadas cada vez mais para tratar diversos tipos de doenças. Entre essas doenças, estão as gastroesofágicas, vias biliares, intestino, pâncreas e fígado.

No momento, diversos procedimentos desse tipo foram desenvolvidos e aperfeiçoados para resultar em um tratamento eficiente e com bons resultados para pacientes que precisam operar esses órgãos.

Com o avanço da tecnologia, a laparoscopia faz furos pequenos na parte abdominal para poder tratar o paciente. Isso acaba por diminuir os riscos de infecções e reduzir o tempo do procedimento e da recuperação do paciente.

Através dessa técnica, é possível ter acesso e tratar os principais órgãos de forma eficaz e segura. Além disso, a cirurgia minimamente invasiva promove conforto e segurança para pacientes que precisam desse tipo de procedimento.

Cirurgia minimamente invasiva na coluna

A cirurgia minimamente invasiva na coluna se refere a operar a coluna vertebral com a menor incisão de pele possível. Entretanto, mesmo que esse termo seja utilizado, não significa que uma única técnica específica será aplicada. Isso porque o que define o tamanho do corte é onde será realizado o procedimento para melhor resultado. O que define a eficiência da cirurgia:

·  Remover hérnia de disco, artrose, bico de papagaio ou outra anomalia que está comprimindo o nervo ou medula espinhal sem causar lesão desse nervo;

·        Estabilizar a coluna vertebral quando necessário;

·  Melhorar o alinhamento na coluna, quando é preciso fazer um procedimento de estabilização.

Na cirurgia de hérnia de disco, o procedimento necessita remover a hérnia com todo cuidado possível para preservar o nervo. Ele possui uma estrutura extremamente delicada e precisa de movimentos gentis para não lhe causar lesões. Um trauma nessa região pode causar muita dor em toda a perna, podendo ser temporária ou permanente, além de alterações sensitivas e perda do movimento do membro inferior.

Como é a recuperação?

Como a cirurgia minimamente invasiva na coluna não envolve grandes cortes, a recuperação costuma ser mais rápida. Na maioria dos casos, os pacientes retornam às suas rotinas rapidamente, uma vez que a recuperação dessa técnica é mais acelerada que as convencionais. O internamento costuma durar entre 2 e 3 dias e, no primeiro dia, já é possível iniciar a fisioterapia.

Apesar de possuir uma recuperação acelerada, a recuperação total permanece sendo igual a das cirurgias convencionais, onde deve ser respeitadas as orientações passadas pelo médico e o seu acompanhamento. Dessa forma, o benefício desse procedimento é a recuperação mais precoce, menores chances de contrair infecções, sangramentos e menor índice de dor.

Entretanto, é necessário saber que o tamanho da incisão não é o fator mais importante durante a cirurgia, mas sim o resultado final. No momento, o que mais interessa para o paciente é o alívio da dor.

Um procedimento que só leva em conta o tamanho do corte, mas deixa incompleto o seu objetivo, traz inúmeras consequências para o paciente. Além da permanência da dor, pode ser preciso fazer uma reoperação, onde essa é muito mais complexa que a operação inicial.

Qual a diferença entre procedimentos invasivos e minimamente invasivos?

Por fim, pode ser que você ainda não tenha compreendido direito o que realmente é uma cirurgia minimamente invasiva. Para facilitar, fica melhor se ela for comparada com um procedimento invasivo. Como exemplo, serão usadas cirurgias plásticas.

Sendo assim, os procedimentos invasivos são, como o nome sugere, realmente invasivos. Ou seja, o organismo é invadido pelos instrumentos cirúrgicos. Outro ponto importante, é que as cirurgias invasivas necessitam de muita anestesia, já que a dor pode ser muito alta, ou o paciente pode ficar nervoso e se mexer muito.

Como exemplos das cirurgias invasivas, é possível citar a lipoaspiração, uma das mais procuradas. Ela realiza a sucção da gordura de determinadas áreas do corpo do paciente. Para isso, é preciso que os cirurgiões realizem muitos cortes, e usem muita anestesia.

Além disso, para facilitar, é comum que o paciente encaixe também a lipoescultura, aplicando a gordura retirada em outra parte que precisa de volume.

Por outro lado, a cirurgia minimamente invasiva, como você viu nesse texto, não é agressiva. Ela requer menos tempo de procedimento, e ainda garante um retorno rápido ao dia a dia.

Um exemplo desse tipo de procedimento, é a aplicação de Botox, onde o químico é inserido no rosto através de uma seringa. Nesse caso, o paciente permanece acordado durante todo o processo.

Relevantes

Trabalhar com dropshipping para ganhar dinheiro vale a pena?

Se você está pensando em começar a trabalhar com o modelo de negócios de dropshipping,…

Saiba como ganhar dinheiro online com a Shopee

Recentemente, a plataforma de vendas shopee anunciou um programa inovador para gerar renda e como…

7 aplicativos para ganhar dinheiro assistindo a vídeos online

Se você está buscando uma maneira eficaz de ganhar dinheiro adicional na internet, existem aplicativos…

Ainda da para ganhar dinheiro com blog em 2023?

Bem-vindo a mais uma oportunidade de aprender como ganhar dinheiro online. Hoje, vamos mostrar-lhe uma…

Como ganhar dinheiro com marketing digital

Quer saber como você pode mudar de vida esse ano ainda? Então você está no…

Nós do site Coluna Saúde sempre recomendamos a busca por um especialista médico. Nosso intuito é apenas agregar informações.

© 2022 Coluna Tech – Todos os direitos reservados.