Os principais tipos de desvios na coluna

A coluna vertebral apresenta três tipos principais de desvios, que são a hiperlordose, hipercifose e escoliose, sendo esse último o mais comum. Contudo, em alguns casos, esses desvios não necessitam de tratamento. Afinal, são bem leves, imperceptíveis e não costumam causar limitações aos acometidos.

Além disso, para compreender os desvios, precisamos analisar a coluna vertebral, pois ela possui:

  • 33 vértebras;
  • 7 cervicais;
  • 12 torácicas;
  • 5 lombares;
  • 5 sacrais;
  • 4 coccígeas.

Dessa forma, quando a coluna é vista lateralmente, possui curvas leves e de costas deve ser exatamente reta.

desvios na coluna

Assim sendo, os desvios na coluna podem ser vistos e analisados com testes simples, quando já estão bem acentuados.

Quais as causas dos desvios na coluna?

A maior causa dos desvios na coluna é idiopática, ou seja, são desconhecidas. Contudo, a má postura é uma grande agravante deles. Já nos casos onde é possível determinar a causa dos desvios da coluna, normalmente são associados a alterações ósseas.

Entretanto, também são possíveis causas de desvios na coluna:

  • Tumores;
  • Obesidade;
  • Atividade física inapropriada;
  • Tabagismo;
  • Vida sedentária;
  • Hábitos posturais inadequados.

Vale ressaltar ainda que esses desvios podem causar sintomas, como, por exemplo, dores nas costas e rigidez na coluna. Portanto, é necessário estar atento às dores, pois normalmente é preciso algum tratamento específico, indicado por um médico ou fisioterapeuta.

Quais os principais desvios na coluna?

Como dito anteriormente, os principais desvios da coluna vertebral são hipercifose, hiperlordose e escoliose. Logo abaixo, você irá aprender um pouco mais sobre cada um deles:

1.     Escoliose

A escoliose é o desvio lateral da coluna, podendo ser acometido em forma de C ou S. Sendo assim, ela pode ter algumas possíveis causas, como congênita, por trauma muscular, idiopática ou até mesmo pós-traumática.

Como dito anteriormente, a escoliose pode ser vista a olho nu, pois causa assimetria nos ombros e quadris. Dessa maneira, um ombro pode ser mais alto em relação ao outro e o quadril rotacionado para algum dos lados.

Além do mais, escoliose acontece quando as vértebras da coluna encontram-se desviadas lateralmente, afetando cervical, torácica ou lombar.

Por fim, em relação ao tratamento da escoliose, quando a curvatura se encontra muito acentuada, pode ser necessária até mesmo cirurgia. Dessa maneira, é de suma importância uma consulta com médico ou com fisioterapeuta, para análise de cada caso.

2.     Hipercifose

Já a hipercifose acontece quando a região da coluna torácica fica inclinada para frente, causando a famosa “corcunda” nas costas. Em grande parte dos casos de hipercifose a causa é desconhecida ou de herança genética, onde a criança já nasce com ela.

Dessa maneira, quando a criança já nasce com hipercifose, o médico pode indicar a necessidade cirúrgica para melhorar esse quadro. Contudo, em casos de hipercifose adquirida, exercícios corretivos podem resolver o problema de maneira simples.

Para finalizar, um tipo de exercício recomendado para hipercifose é o pilates clínico, que tem como objetivo reeducação postural.

3.     Hipercifose cervical e lombar

Por fim, a hipercifose, que pode acometer tanto a cervical, quanto a lombar, sendo a última, a mais comum delas. Sendo que ela acontece quando as vértebras da coluna lombar se curvam para frente, formando aparência de “bumbum arrebitado”.

Dentre os sintomas que envolvem esse desvio, dores na coluna, dificuldade em pegar peso e rigidez na coluna são os mais comuns. Já as causas estão relacionadas à fraqueza abdominal e pé plano, podendo ser notado desde a infância e adolescência.

A propósito, esse desvio é o mais simples de ser tratado, pois normalmente não necessita de cirurgia. Então, nesses casos, o tratamento mais indicado é através da realização de exercícios corretivos, sendo importante fortalecer abdômen e alongar a lombar.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico dos desvios na coluna baseia-se em exames clínicos minuciosos, como por exemplo, analisar o paciente de frente, costas e perfil. Pois, muitos desvios posturais podem ser vistos a olho nu, registrando a ocorrência deles no alinhamento da coluna vertebral.

Entretanto, muitos médicos utilizam ainda exames de raio-X da coluna, analisando o grau da curvatura e possíveis lesões existentes. Sendo que essas lesões podem afetar os discos vertebrais e articulações, causando fraturas, luxações e até tumores nessa região do corpo.

Vale destacar, que em casos de deformidades, se faz necessário recorrer à tomografia computadorizada e ressonância magnética para estabelecer o diagnóstico.

Além desses exames, em casos de escoliose o teste de Adams, que nada mais é do que uma flexão do tronco para frente e para baixo, têm se mostrado útil para o diagnóstico.

Quando é preciso tratar desses desvios na coluna?

Desvios posturais na coluna normalmente não são perigosos e causam apenas algumas dores nas costas. Contudo, quando o desvio é visível a olho nu, ele se torna grave, podendo afetar os nervos e causar fraquezas nas pernas.

Dessa forma, quando os desvios posturais são graves, é indicado realizar uma visita ao médico ou fisioterapeuta para o diagnóstico adequado. Afinal, somente assim, será indicado o melhor tratamento, pois ele varia de acordo com o desvio e o nível que ele se encontra.

Esses tratamentos têm por objetivo interromper a progressão dos transtornos, recuperar as funções da coluna e aliviar dores. Além disso, quando a causa do desvio é encontrada, aquela atividade ou postura deve ser evitada, a ponto de melhorar o desvio.

Em geral, os tratamentos para desvios na coluna são bem conservadores e incluem técnicas de fisioterapia, como reeducação postural globalizada. Isto é, alguns exercícios de alongamento e fortalecimento da musculatura para a reversão dos casos.

Vale ressaltar ainda, que o tratamento conservador não exclui o uso de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares, para alívio das dores.

Já os tratamentos de casos mais graves incluem cirurgias para a correção do quadro de desvio postural. Sendo esse, o último recurso utilizado para essa correção, usado somente quando outros tratamentos não solucionaram o problema.

Existem ainda outros tipos de tratamentos, sendo que alguns deles envolvem coletes ortopédicos, órteses e até mesmo cintas lombares. Pois, esses utensílios ajudam na estabilização da coluna, na melhora dos casos de desvios e também no alívio das dores.

Por fim, como dito anteriormente, sempre que sentir algum sintoma ou ver desníveis nos ombros ou quadris, procure um médico ou fisioterapeuta. Porque somente eles podem diagnosticar e indicar o melhor tratamento.

Relevantes

Trabalhar com dropshipping para ganhar dinheiro vale a pena?

Se você está pensando em começar a trabalhar com o modelo de negócios de dropshipping,…

Saiba como ganhar dinheiro online com a Shopee

Recentemente, a plataforma de vendas shopee anunciou um programa inovador para gerar renda e como…

7 aplicativos para ganhar dinheiro assistindo a vídeos online

Se você está buscando uma maneira eficaz de ganhar dinheiro adicional na internet, existem aplicativos…

Ainda da para ganhar dinheiro com blog em 2023?

Bem-vindo a mais uma oportunidade de aprender como ganhar dinheiro online. Hoje, vamos mostrar-lhe uma…

Como ganhar dinheiro com marketing digital

Quer saber como você pode mudar de vida esse ano ainda? Então você está no…

Nós do site Coluna Saúde sempre recomendamos a busca por um especialista médico. Nosso intuito é apenas agregar informações.

© 2022 Coluna Tech – Todos os direitos reservados.